Pesquisar

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações deste blogue:

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações:

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Diante do Desespero - Recados do meu coração


Quando o nosso pranto estiver jorrando lágrimas de desespero, quando nenhuma saída avistarmos no palco de nossas dores, quando a noite escura parecer não ter fim, quando a ideia do suicídio começar a rondar os nossos pensamentos, creiamos que estejamos atravessando um momento grave em nossa vida, a exigir pronto recuo de nossa parte a fim de não darmos mais um passo sequer na trilha do derrotismo.

Sabemos que o sofrimento pode chegar às culminâncias da aflição, porém todo homem na Terra é marcado por Deus com o sinal da vitória e da resistência, por isso jamais devemos desertar do caminho em que nos encontramos, por mais graves que sejam os nossos problemas. Comumente, quando a dor atinge o seu ápice, ela tende a recuar e os problemas naturalmente vão encontrando o curso das próprias soluções. Muitos que se entregaram ao suicídio experimentaram, nas regiões espirituais, amargos arrependimentos, exatamente porque constataram que, se tivessem suportado mais um pouco, se tivessem um pouco mais de resignação e confiança em Deus, teriam suplantado a prova difícil, vitoriosos.

Não nos achemos indignos de receber o amparo espiritual, porque neste momento Deus não está olhando para os nossos erros e quedas, mas sim para a nossa condição de filho amado, necessitado e merecedor de todo o carinho espiritual.

Não alimentemos a infeliz ideia de abandonar a vida, irmão querido, e falo isso não apenas em meu nome, mas em nome de muitos corações amigos que o amam e que se encontram deste lado da vida pedindo-me que eu escreva esta mensagem. Jamais se creia só. Muitas almas nobres se interessam pela sua felicidade. Tente a oração para sentir quanto amor existe por você, quantas vozes estão lhe suplicando para que abandone o pensamento de exterminar a própria vida. Mesmo porque, caro irmão, dar fim a tudo não lhe será possível, porque o suicídio extermina o corpo sem acabar com a sua vida e com os seus pesadelos, que aliás ficarão bem maiores deste lado de cá, se você regressar às regiões espirituais antes da hora em que Deus julgava oportuno.

Pondere, meu filho, se tudo nos falta, lembremo-nos de que ainda temos Deus, e quem tem Deus como Pai e Guia tem tudo para vencer a noite escura e aguardar confiante a aurora de um novo amanhecer. Oremos com mais fé, entreguemo-nos ao coração de Nossa Senhora, Mãe de todos os aflitos, continuemos marchando na execução de nossos deveres, ainda que a passos vagarosos, e confiemos que o socorro do Alto já chegou.

Dr. Bezerra de Menezes, pela psicografia de José Carlos de Lucca em "Recados do meu Coração".


Nenhum comentário:

Postar um comentário