Pesquisar

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações deste blogue:

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações:

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Sinal Verde - Capítulo 34 - Sugestões no Caminho

(pelo Espírito André Luis - Psicografado por Francisco Cândido Xavier)

Lamentar-se por quê?... Aprender sempre, sim.

Cada criatura colherá da vida não só pelo que faz, mas também conforme esteja fazendo aquilo que faz (a).

Não se engane com falsas apreciações acerca de justiça, porque o tempo é o juiz de todos.

Recorde: tudo recebemos de Deus, que nos transforma ou retira isso ou aquilo, segundo as nossas necessidades.

A humildade é um anjo mudo.

Tanto menos você necessite, mais terá.

Amanhã será, sem dúvida, um belo dia, mas para trabalhar e servir, renovar e aprender, hoje é melhor.

Não se iluda com a suposta felicidade daqueles que abandonam os próprios deveres, de vez que transitoriamente buscam fugir de si próprios como quem se embriaga para debalde esquecer.

O tempo é ouro, mas o serviço é luz.

Só existe um mal a temer: aquele que ainda exista em nós.

Não parar na edificação do bem, nem para colher os louros do espetáculo, nem para contar as pedras do caminho.

A tarefa parece fracassar? Siga adiante, trabalhando, que, muita vez é necessário sofrer, a fim de que Deus nos atenda à renovação.

----------------
Minhas notas:

(a) O Bhagavad Gîtâ, em grande extensão do seu texto, enfatiza que um dos caminhos para a Realização Espiritual do homem é executar seu dever, mas sem almejar o fruto de sua ação. Ou seja, o trabalho deve ser realizado pelo Amor ao Bem. Da mesma forma que André Luiz, o texto hindu salienta a importância do modo de realizar a ação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário