Pesquisar

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações deste blogue:

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações:

domingo, 26 de abril de 2015

O despertar...



(O Essênio Melkidesec, em reunião em que participava Jesus, então com 18 anos de idade, José de Arimatéia, Nicodemos, Nicolás de Damasco e outros anciãos Essênios. Em "Harpas Eternas", de Hilarión do Monte Nebo/Josefa Rosalía Luque Alvarez, Editora Pensamento. São Paulo. 11a edição. 2011)

"Acontece que a inquietação espiritual por saber a verdade(a) de todas as coisas vem quando o espírito humano ultrapassou a linha divisória entre o consciente desperto e o consciente adormecido. Quando a consciência é despertada para a Eterna e Divina Realidade, já não há nada que a detenha em sua ascensão aos planos elevados, onde há Luz.

Entretanto, quando o consciente ainda está adormecido, não pensa por si mesmo, pois está à vontade, aceitando o que os outros pensaram e sugeriram à Humanidade, quer por ignorância ou talvez porque a julgaram demasiado nova para compreender a verdade em toda sua amplidão soberana."

======================
(a) o texto da tradução para a língua portuguesa está grafado da seguinte maneira:

"Acontece que a inquietação espiritual por saber a vontade de todas as coisas..."

Como essa frase não tem sentido, consultando-se o original em espanhol, encontra-se:

"Es que la inquietud espiritual por saber la verdad de todas las cosas..."


Um comentário:

  1. Gilberto,
    Talvez seja necessário adormecer para melhor abrir os olhos...
    Acho que o coração compreende bem mais que a mente.
    Inspira-me mil reflexões.
    Abraço!

    ResponderExcluir