Pesquisar

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações deste blogue:

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações:

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

O Evangelho à Luz do Cosmo - Preâmbulo - PARTE IV*


Sem dúvida, a Terra está exausta de conduzir em seu bojo uma humanidade tão feroz, sensual e imediatista, que após atingir o limite de sua própria capacidade criadora, então se requinta na febre de produzir armas atômicas genocidas e bombas incendiárias, que hão de arrasar as próprias moradias. O planeta suspira para se livrar dessa carga demente e destruidora, que o transforma num palco de experiências ruinosas e tétrico matadouro, que verte o sangue criativo para o solo e o transforma em poços de líquido repugnante! Os terrícolas, para preencherem os seus dias educativos na matéria, saltam dos seus leitos para matar, destruir, pilhar, tiranizar e prostituir. Em consequência, Deus é obrigado a selecionar a atual safra humana, optando pela solução mais sensata de exilar para outro orbe físico primário essa multidão de almas psicopatológicas, sádicas e masoquistas, que contrariam e desafiam a legislação divina!

Assim, a Suprema Lei convocou a presença de todos os infratores e marginais encarnados e desencarnados, a fim de explicarem a sua ação lesiva no orbe terráqueo, e a sua recusa em cumprir os princípios e os estatutos da vida superior. A humanidade terrícola atinge o final do seu curso primário iniciado há 28 mil anos, na Atlântida, por cujo motivo se encontra no limiar da mais severa e aflitiva "prestação de contas" ante o tribunal divino de sua própria consciência. Em face desse profético "Fim de Tempos", que promove o reajuste do planeta terreno e do homem seu habitante, o orbe será credenciado à condição de um futuro ginásio de educação espiritual, porém destinado tão-somente aos espíritos aprovados no atual "Juízo Final", já em franco processamento. Mas, considerando-se que todo exame requer a matéria ou um ponto sorteado, para se verificar a capacidade dos examinados, portanto, desde a época de Jesus esse tema já foi anunciado por João Evangelista, de modo cabalístico, e que não vos é difícil identificar como a "Besta do Apocalipse"!

Sob o impacto ardente da força telúrica da carne ativada pelo erotismo animal, os regrados e limpos elevar-se-ão acima dos apetites e dos vícios e sentimentos malsãos tão próprios da vida instintiva, enquanto serão reprovadas as criaturas submersas no lodo das paixões violentas e desregradas, necessitadas do banho catártico espiritual no caldo de cultura de uma vida planetária semelhante à sua própria frequência vibratória instintiva!

Oxalá as páginas sedativas, amorosas e libertadoras do Evangelho do Amado Mestre Jesus ainda possam inspirar muitos terrícolas para sustarem em tempo os sues passos à beira do abismo, livrando-os da trágica imigração para um mundo inferior, inóspito e selvagem, onde a insânia, a brutalidade e crueldade justificam aquele conceito evangélico, que assim adverte através de João: "E aqueles que não se encontram no Livro do Cordeiro, serão lançados no tanque de enxofre e nas regiões de uivos e ranger de dentes".

Sob o invólucro exterior dessa advertência atribuída ao Senhor, então se verifica que as criaturas sem as virtudes assinaladas no Evangelho do Cristo-Jesus serão exiladas para um mundo expiatório simbolizado no "tanque de enxofre", isto é, um orbe tão primário e selvático, cuja vivência cruel e violenta da animalidade indisciplinada enquadra-se perfeitamente na descrição de uivos e ranger de dentes, que é a manifestação característica da vida inferior!

Curitiba, 30 de março de 1974

RAMATÍS
.

* A divisão deste preâmbulo em partes não faz parte da publicação original. Foi feita assim neste blogue no intuito de amenizar sua extensão e separá-lo em trechos de certa unidade temática. Nessa quarta e última parte, o autor adverte, finalmente, para a destinação superior do planeta Terra para os Espíritos que se encontrem na condição espiritual suficientemente elevada para aqui permanecerem e para o triste exílio num planeta selvático da população que ainda persiste em viver às margens das leis do Evangelho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário