Pesquisar

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações deste blogue:

Se quiser, digite seu e-mail para receber atualizações:

domingo, 2 de fevereiro de 2014

O Céu e o Inferno

O Céu e o Inferno:


Um dos cinco primeiros livros que constituíram as bases da Doutrina Espírita, codificada por Allan Kardec. 

Na sua primeira parte há uma aguçada análise dos principais dogmas do catolicismo, incluindo a ideação em torno das características do Céu com sua felicidade beatífica e inativa, do Inferno com suas das penas cruéis e eternas, do purgatório, da existência de anjos, de demônios e da unicidade da existência terrena. A esses dogmas é contraposta a exposição lógica que suscita uma reflexão coerente a respeito da Verdade que seria presumível uma vez assumida a existência de um Deus infinito em todas as suas qualidades, ou seja, de um Deus infinitamente justo, bom e misericordioso. Nesse cenário, Kardec assinala, com uma capacidade argumentativa impressionante, o papel do Espiritismo em resolver todos os dogmas instituídos pelo catolicismo e que a seu modo de ver são incompatíveis com as características de perfeição divinas.

Na segunda parte do livro, são redigidos dezenas de depoimentos de espíritos desencarnados, obtidas por evocação, através de comunicação mediúnica. Há depoimentos de espíritos dos mais diversos graus de elevação moral ou, em outras palavras, espíritos bons e maus em diversos graduações. Dessa forma, os espíritos relatam por experiência própria, sem a necessidade de que se crie ou imagine sistemas doutrinários, como é sua realidade "celeste" ou "infernal" após o desencarne, para que o leitor aprecie e faça seu próprio juízo.

Obra que aviva as esperanças na infinita bondade de Deus e que nos alerta de forma contundente para a responsabilidade de uma reta conduta enquanto encarnados.

-------------------------------------------
Edição utilizada neste blogue:

O Céu e o Inferno (ou A Justiça Divina Segundo o Espiritismo)
LAKE - Livraria Allan Kardec Editora
Tradução de J. Herculano Pires e Sylvia Mello Pereira da Silva
3a edição, 1979.




Nenhum comentário:

Postar um comentário